Associação de Antigos Trabalhadores de Seguros - Associação de Antigos Trabalhadores da Império Bonança

INDICE (recentes)

Falecimento do associado ...

Falecimento do associado ...

Falecimento da associada ...

Falecimento do associado ...

Falecimento do associado ...

Festa do 16º Aniversário...

Dia da Mulher

Falecimento da associada ...

Almoço de Natal Norte 202...

Almoço de Natal de 2021 -...

Falecimento da associada ...

Falecimento do associado ...

Falecimento do associado ...

Falecimento do associado ...

Falecimento da associada ...

Falecimento do associado ...

Falecimento do associado ...

Tomada de posse dos novos...

Falecimento do associado ...

Assembleia Geral dia 2 de...

Falecimento da nossa asso...

Falecimento do nosso asso...

Falecimento da nossa asso...

Falecimento do nosso asso...

Falecimento da nossa asso...

Falecimento do nosso asso...

Falecimento do nosso asso...

Falecimento da nossa asso...

Falecimento do nosso asso...

Falecimento do nosso asso...

Falecimento do colega Ant...

Falecimento do nosso asso...

Falecimento da nossa asso...

Medalhas comemorativas do...

Falecimento do nosso asso...

Falecimento da nossa asso...

Falecimento do nosso asso...

Falecimento da nossa asso...

14º ANIVERSÁRIO DA AATIB/...

Falecimento da associada ...

Falecimento do nosso asso...

Pascoa de 2020

Falecimento do nosso asso...

Revista Pare Escute e ......

Lanche de aniversariantes...

Visita ao Teatro D Maria ...

Lanche de aniversariantes...

Festa de Natal de 2019

Lanche de aniversariantes...

Assembleia Geral Ordinári...

AVISO

O indice tem apenas os posts mais recentes. Para ver os mais antigos, faça scroll na janela vertical à direita. Tambem pode pesquisar por palavra-chave na janela a seguir.

pesquisar

 

Agosto 2022

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Inforlider Lda

PATROCINA A AATIB. Ver em www.inforlider.com
Quinta-feira, 22 de Janeiro de 2009

Visita ao MUSEU DO ORIENTE

Em 16 de Janeiro realizámos uma visita guiada ao Museu do Oriente, em Lisboa

E ..... foi assim:

 

No dia 16 de Janeiro, à hora combinada, lá estávamos nós no átrio do Museu, prontos para nos “cultivarmos”.
O Alexandre, o guia que todos gostariam de ter quando visitam um museu, depois de breve apresentação, disse que iria acompanhar-nos numa visita tão exaustiva que lhe iríamos implorar que se calasse e que iríamos cair para o lado de cansaço.
Pura brincadeira, os seus conhecimentos profundos sobre as colecções expostas, a sua simpatia e o seu humor prenderam de tal modo a nossa atenção que nem demos pelo passar do tempo.
Visitámos as duas exposições permanentes: A Presença Portuguesa na Ásia e Deuses da Ásia.
No Piso 1, mostrou-nos alguns objectos, muito bem seleccionados, onde vimos a influência da arte oriental no mobiliário português, que pela riqueza dos materiais incrustados na madeira (madrepérola, diamantes pérolas e pedras preciosas), davam estatuto à nobreza, que regressava do comércio das Índias.
Vimos como as porcelanas chinesas se ocidentalizaram ao serem importadas com elementos decorativos (brasões e bandeiras) ao gosto das classes ricas e como se tornaram “vulgares” na Europa dos descobrimentos.
Também a arte sacra se adaptou para ser interpretada pelos crentes ocidentais e pelos novos povos que iam sendo convertidos na Ásia e passou a ter elementos orientais, como folhas de palmeira e até numa imagem do Menino Jesus, com ar pensativo, poisava a mão direita no queixo, como um pequeno buda.
Contemplámos o famoso biombo da chegada dos Portugueses ao Japão em arte Nambanjing.
Houve tempo, ainda, para falarmos um pouco sobre a estatuária fúnebre dos Povos de Timor.
Subimos ao Piso 2 para ficarmos maravilhados com a exuberância do brilho e cores das representações dos Deuses Indianos, Shiva com os seus múltiplos braços e Kali com a sua figura assustadora.
Aprendemos como o Hinduísmo deu origem a outras religiões asiáticas como o Budismo e o Taoísmo.
Abordámos o Taoísmo praticado na Tailândia com os seus deuses semelhantes na essência, mas diferentes no aspecto e o Budismo da China perante um altar para cerimónias fúnebres feito em telas pintadas e que decoravam, completamente, o espaço.
Passaram-se duas horas sem pensamos na novela, na Net, na crise e até na fome que já dava sinais.
O que se diz quando nos dão uma coisa, que gostamos muito?
Queremos mais !!!
 
publicado por AATS / AATIB às 23:28
link do post | favorito